Estratégia do BBB ao usar participantes com muitos seguidores

Audiência, fama, mídia e polêmica são reflexos do que emitem os novos participantes.

Por Gabriel Cesar, do 3° período do curso de Publicidade e Propaganda do Unibh.

Já parou para analisar que, antigamente, o BBB costumava trazer para suas edições participantes que não tinham muita visibilidade nas mídias, sendo caracterizadas como  “pessoas normais” ou anônimas? Pessoas que não tinham uma renda muito boa e, por isso, estavam em busca do prêmio. Consequentemente, tais pessoas se tornaram alvo da mídia após saírem da edição e algumas souberam aproveitar o momento para se tornarem famosas, fazendo propagandas e participando de canais de televisão.

Sabemos que a Rede Globo é a maior emissora nacional, e que, por sua vez, consegue atingir o Brasil todo e até  brasileiros no exterior, com suas novelas, jornais, minisséries e outros produtos diversos. Nessa perspectiva, fica claro que a mídia está 100% focada nos participantes do BBB. Principalmente agora que temos bastante famosos(as), que também são bem conhecidos pela internet. 

Nada explica melhor essa “estratégia” da emissora, a não ser a mídia. Vivemos em um mundo altamente tecnológico, em que a troca de informações, sejam elas verídicas ou falsas, se espalham em uma velocidade absurda. Com isso, é importante pensar sobre como o telespectador é persuadido pelo programa, na medida em que a direção sustenta as narrativas por meio de decisões ousadas, trilhas sonoras impactantes e, inclusive, ouve o seu público, o colocando também como participante do programa, como no quadro “O Brasil tá vendo”. 

Ouvimos várias polêmicas sobre a nova edição do BBB. “Está virando A Fazenda”, alguns internautas reclamam, pois, no reality “A Fazenda”, sabemos que só tem participantes famosos(as). Será que o BBB perdeu sua essência? Nas edições anteriores, o BBB acaba por ser apenas um reality show onde os jogadores disputavam entre si, passando por dificuldades psicológicas, físicas e emocionais para provar sua resistência durante o jogo, mostrando para o telespectador o real motivo de sua participação. 

Mas por que é tão importante haver jogadores com muitos  seguidores no mundo digital? É uma estratégia baseada no público, no telespectador e na audiência. 

Exemplo disso foi colocar, dentro do game, a participante Jade Picon. Jade é Influenciadora digital, e atende o público jovem-adulto. A participante conta com 17,3 milhões de seguidores no seu Instagram, e muitos de seus fãs e seguidores estavam  curiosos sobre  como uma garota de 20 anos de idade, que é milionária, ia se portar dentro da casa mais vigiada do Brasil. Muitas críticas caíram sobre ela, como: “essa menina nunca lavou um prato na vida”, “ela já é milionária, o que está fazendo lá?”, “quero só ver ela arrumando a casa”. Afinal, ela não precisa do prêmio em dinheiro. Então o que ela quer? Ou melhor, o que a  Globo quer com a sua presença no BBB 22?

Outro participante que já tinha presença nas redes, mas  não era tão famoso quanto a influenciadora Jade Picon, é o Vinicius, mais conhecido como Vini. O garoto tem 23 anos de idade e é bacharel em direito. Tenta  carreira de influenciador digital nas redes, mas não era tão bem sucedido. Acredita-se que, com sua saída no BBB, ele ficará surpreso com o impacto que  gerou para os espectadores do programa e nas mídias. Ao contrário de Jade, Vinicius se autodenomina como “influencer de baixa renda”. O curioso é que, logo após sair a confirmação do Vini na casa, ele se tornou o queridinho dos fãs, alcançando mais de 2 milhões de seguidores em suas redes sociais. 

Bom, sabemos que a rede globo usa, como estratégia, trazer para suas edições participantes já com fama, porém sua audiência ganha muito espaço quando se trata dos “pipocas” da casa também. Quer um exemplo? A nossa famosa Juliette e o Gil do Vigor foram participantes da edição 2021 do programa. Ambos entraram “pipocas” e saíram como “camarotes” na linguagem do game. O fato é que ambos causaram tanto impacto enquanto estavam dentro da casa que a emissora não necessitava mais dos participantes que já eram famosos, pois a fama da atração agora já estava tomada pelos eles. Não cabe falarmos sobre a trajetória nem do pós desses participantes, a questão é que, mesmo que haja participantes já conhecidos pelas redes nas edições, não necessariamente eles serão o foco da audiência nem do telespectador como um todo. E sim que a chance de um pipoca se tornar um famoso é muito grande, basta apenas dele(a).

Contudo, faz total sentido a Rede Globo incluir, dentro do BBB, participantes que já tenham um engajamento fantástico nas redes, pois assim a emissora traz um público ainda mais amplo, o que se reflete  em  taxas de audiência recordistas e inúmeros patrocínios.



5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments